Passos&Caminhos
   
 
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 26 a 35 anos
MSN - huguinho_razao@hotmail.com
 

  Histórico

Categorias
Todas as mensagens
 Link
 Citação

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Tempo & Solidão (meu outro blog!!!)
 Blog da Alice (sem calcinha!!!!)
 Blog do amigo da Alice
 Blog da Chiquita Bacana (+ uma amiga da Alice!!!)
 Gavetas da Alma
 Uma caixa para ser revirada (blog Caixa de Sapato)
 Kontos da Kimera
 Blog da Aleticia
 Blog da Canção Nova
 Blog da Érika Martins (ex- Penélope)
 Depósito de Neuras
 Blog do Funchal
 No fim das contas, tudo é uma piada - Blog da Rafaela De Biasi
 Pedaços de mim
 Blog da Paula ou Pous
 Blog da Clau, irmã da Paula
 $!As lunáticas
 Aparente (des)ordem - Lugar de falsas complexidades
 Blog de Cheiros
 Banda Unidade Imaginária
 Banda OCB




 

 
 

ALGUÉM... (extremo desabafo)

"Você precisa de alguém que te dê segurança
Senão você dança, senão você dança."

Não sei qual foi a ideia do Humberto quando escreveu esta música. Não sei se estamos falando da mesma segurança.

Eu sei que pra minha, este trecho da música vem a calhar.

Passamos (passo) procurando por alguém que dê segurança. Diante de qual insegurança, é criada esta condição?

Medo de ficar sozinho? Medo de não ter com quem compartilhar as alegrias, as tristezas...?

Achei que isso acontecesse apenas comigo, mas venho percebendo o quanto o carinho por alguém nos torna dependentes de ter alguém. Pelo menos é o que acontece comigo e vem acontecendo constantemente.

Mas acho que a vida me impôs a condição de me assegurar sozinho. Não era isso que eu queria (quero), entretanto estou tendo que aceitar.

"E hoje em dia, como é que se diz: Eu te amo?"

Parabenizo aqueles que sabem a resposta. Parabenizo aqueles que usam esta frase como uma afirmação.

Devo começar a aceitar mesmo as condições que a vida me impôs.

Começar a me despedir destes conceitos de romantismo, sentimentalismo exacerbado, relacionamento promissor... Deixá-los presos no mundo das ideias, no meu mundo idealista de que as barreiras podem ser vencidas pelo Amor. Elas não ligam para isso mesmo.

Será que um dia alguém...



Escrito por Hugo, Huguinho, Miltão, Xará às 02h42
[] [envie esta mensagem
] []


 

 
[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]